Indea fiscalizará 309 propriedades na fronteira com a Bolívia durante etapa de vacinação

Quinze equipes compostas por médicos veterinários e agentes fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT), estarão fiscalizando a vacinação contra a febre aftosa em propriedades localizadas na faixa de 15 km de fronteira seca com a Bolívia. A reunião de alinhamento da estratégia foi realizada em Cáceres, na ultima segunda-feira (29.10).

Na região de fronteira com a Bolívia existem cerca de mil estabelecimentos rurais, dos quais serão fiscalizadas 309 propriedades, com um rebanho de aproximadamente 294 mil cabeças. A seleção das propriedades é baseada na análise de risco gerada a partir do relatório de vigilância veterinária, atividade que vem sendo realizada na região desde setembro de 2017.

O diretor técnico do Indea, Thiago Augusto Tunes, destaca a importância da atividade para a defesa agropecuária. “Tamanha é a importância dessa atividade e o desprendimento de força que é feito para a campanha de vacinação. Sabemos que essa é uma área de risco onde temos a responsabilidade de salvaguardar a sanidade do rebanho mato-grossense, garantindo segurança alimentar e fortalecimento da econômia”.

As propriedades localizadas nos municípios de Cáceres, Porto Espiridião, Pontes e Lacerda, e Vila Bela da Santíssima Trindade, são selecionadas de acordo com o grau de risco identificado, em médio e alto. Estas propriedades receberão a visita das equipes do Indea para notificação e agendamento da vacinação, que poderá ser assistida ou fiscalizada.

De acordo com o coordenador de Defesa Sanitária Animal do Indea, João Marcelo Brandini Néspoli, as ações se concentram na fronteira por ser considerada uma área de maior vulnerabilidade. “É um trabalho estratégico, de inteligência com foco em áreas que podem oferecer risco à pecuária mato-grossense”.

Alguns critérios são usados para determinar o grau de risco como a movimentação de rede, que mostram quais são as propriedades com maiores movimentações dentro da faixa de fronteira; o fácil acesso à Bolívia; e a comercialização de animais com outras propriedades.

Para a realização da atividade o Indea conta com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do setor produtivo por meio do Fundo Emergencial de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso (Fesa-MT).

 

Fonte: MT.Gov

Deixe seu cometário