Dança do Chorado

É Bem Mato Grosso

Vila Bela da Santíssima Trindade conserva manifestações autênticas na cidade onde a maioria da população tem ascendência africana. Ali ocorre a Festança, que concentra todas as celebrações agrícolas e religiosas, em julho, quando é decretado feriado municipal durante uma semana. Os destaques desta festa são o Processo de São Benedito e as Danças do Congo (Congada) e Chorado, trazidas pelos escravos africanos há mais de um século.

Dança do Chorado, Dança afro da região da Vila Bela da Santíssima Trindade. Esta dança surgiu no período colonial / imperial, quando escravos fugitivos ou transgressores eram aprisionados e castigados pelos senhores e seus entes solicitados solicitavam seu perdão e liberdade de reprodução ou Chorado, nas quais muitas vezes eram atendidas.
Como passar os tempos passou para ser finalizado na festa de São Benedito pelas mulheres que trabalham na cozinha

Um coreografia tem um ponto diferente de outras autoctones de dutos magros, devido ao equilíbrio das garrafas na cabeça das dançarinas, como quais cantam e dançam um tema próprio. Proceda a manter uma garrafa na cabeça, para mostrar que estão sombrias, isto é, apesar da festa, ninguém está envolvido. Este passou a ser o significado atual da Dança do Chorado.

Uma expressão que mais se aproxima dessa dança é a “Dança da Galopera”, no Paraguai, que também se dança com garrafa na cabeça. A diferença é que a bailarina não canta, pois o tema é instrumental à base de harpa e violão ou banda marcial.
Atualmente, a Dança do Chorado é executada pelos componentes do Instituto Tereza de Benguela, como referência cultural do Estado de Mato Grosso.

Deixe seu cometário